quarta-feira, novembro 22, 2006

A PENA CAPITAL

Partiste prá terra distante
Deixaste comigo a saudade
Seguiste aquela chamada
Qe o coração decidiu
<
Eu vi em ti mais que um amigo
Que me escutava e compreendia
Mas numa noite, estando contigo
Percebi que te perdia
<
Tentei esquecer tudo o que passou
Mas a suadade comigo ficou
A vida assim não tem sentido
Quem me dera ter-te comigo
<
Agora eu sou a dor vadia
O esforço infinito
A tristeza de um lamento
A vida rejeitada
<
A frustração de um louco
O pesadelo
A própria loucura
A Pena Capital
<<
Paló
Poema dedicado a Renato Figueiredo

2 comentários:

Anônimo disse...

Na sequência do texto anterior...igualmente Linda esta letra.

Paló disse...

Bigado