SE O PREÇO DA GASOLINA CONTINUAR A SUBIR...

Fui fazer a minha visita semanal aos blogs que fazem parte da minha lista de preferidos e, ao passar pelo blog do meu amigão Djinho Barbosa, "Son di Santiago", encontrei este post que me deitou a baixo de tanto rir.
E, por achar que esta sátira merece ser divulgada e ainda, com a devida autorização, ponho aqui o link para que, de alguma forma, possa ser vista por mais gente.
Ao meu amigo Djinho, os meus parabéns pela idéia.
Excelente!!!

Petição: a minha assinatura foi a 1034

NÃO! à cedência dos Direitos de Propriedade Intelectual dos Artistas através de Contrato de Trabalho ou Instrumento de Regulamentação Colectiva

Dê-se ao respeito. Vá por aqui.

PAZ INTERIOR

Há uns dias li um livro sobre culturas orientais que dizia:
'O caminho para conseguir a paz interior reside em acabar as coisas que começamos'.
Depois e um longo período de reflexão pensei:
'Pode ser que seja verdade...'
Olhei em meu redor vi todas as coisas que tinha iniciado e continuavam inacabadas...
Assim, hoje pus mãos à obra e terminei:
- uma garrafa de Licor Beirão;
- uma de vinho tinto;
- uma de Chivas Regal;
- 3 chocolates
e uma caixa de preservativos.

Nem imaginam como me sinto melhor!

(AUTOR DESCONHECIDO)

A SEMANA ONLINE












"Uma pequena correcção:


Com o intuito de
melhor informar quem passa por este portal, venho aqui deixar a informação de que a Casa da Morna não é uma "sala de concertos" mas sim um restaurante-bar o que, automaticamente, altera o tipo de actividade que eu e outros colegas fazemos nesse sítio e que tem vindo ser noticiado por este jornal.
A "Morna", como chamamos entre nós, é um espaço pequeno, dividido em duas salas que, quando cheias, comportam 100 pessoas. Uma sala é o restaurante e a outra o bar.
Diariamente o Zé Afonso acompanha o jantar com música ao piano das 21h às 23h e às sextas e sábados o Rolando Semedo toma o leme do bar das 23h às 02 da madruagada.
O Dani Silva aparece às Quartas e Sextas durante o jantar e o Tito Paris, quando está em Lisboa, faz as Terças e Quintas (ambos acompanhados pelo Zé Afonso).
Como se pode imaginar, não se fazem "concertos ao vivo" na CdM, mas sim sessões de música ambiente durante o jantar e aos fins-de-semana, durante o jantar e após este, na sala do bar.
Comigo aconteceu ter substituído o Zé Afonso pelo facto de se ter ausentado durante essa semana. Ou seja, nada mudou, apenas a música não foi tocada ao piano, mas sim ao violão...

Lisboa, 10/10/07


ESTAMOS A FICAR VELHOS!!!

De acordo com os reguladores e burocratas de hoje, todos nós que nascemos nos anos 60, 70 e princípio de 80 não devíamos ter sobrevivido até hoje, porque as nossas caminhas de bebé eram pintadas com cores bonitas em tinta à base de chumbo que nós muitas vezes lambíamos e mordíamos.
Não tínhamos frascos de medicamento com tampas "à prova de crianças" ou fechos nos armários e podíamos brincar com as panelas.
Quando andávamos de bicicleta, não usávamos capacetes.
Quando éramos pequenos viajávamos em carros sem cintos e airbags - viajar à frente era um bónus.
Bebíamos água da mangueira do jardim e não da garrafa e sabia bem.
Comíamos batatas fritas, pão com manteiga e bebíamos gasosa com açúcar, mas nunca engordávamos porque estávamos sempre a brincar lá fora.
Partilhávamos garrafas e copos com os amigos e nunca morremos disso.
Passávamos horas a fazer carrinhos de rolamentos e depois andávamos a grande velocidade pelo monte abaixo, para só depois nos lembrarmos que esquecemos de montar uns travões. Depois de acabarmos num silvado, aprendíamos.
Saíamos de casa de manhã e brincávamos o dia todo, desde que estivéssemos em casa antes de escurecer.
Estávamos incontactáveis e ninguém se importava com isso.
Não tínhamos PlayStation, XBox.
Nada de 40 canais de televisão, jogos de vídeo, home cinema, telemóveis, computadores, DVD, Chat na Internet.
Tínhamos amigos e se os quiséssemos encontrar íamos à rua.
Jogávamos ao elástico e à barra e à bola, até doía!
Caíamos das arvores, cortávamo-nos e até partíamos ossos mas sempre sem processos em tribunal.
Havia lutas com punhos mas sem sermos processados.
Batíamos às portas de vizinhos e fugíamos e tínhamos mesmo medo de sermos apanhados.
Íamos a pé para casa dos amigos.
Acreditem ou não, íamos a pé para a escola; não esperávamos que a mamã ou o papá nos levassem.
Criávamos jogos com paus e bolas.
Se infringíssemos a lei era impensável os nossos pais nos safarem, eles estavam do lado da lei.
Esta geração produziu os melhores inventores e desenrascados de sempre.
Os últimos 50 anos têm sido uma explosão de inovação e ideias novas.
Tínhamos liberdade, fracasso, sucesso e responsabilidade e aprendemos a lidar com tudo.
És um deles?
Parabéns!
Tivemos a sorte de crescer como verdadeiras crianças, antes dos advogados e governos regularem as nossas vidas, "para nosso bem".
Para todos os outros que "não têm idade suficiente" pensei que gostassem de ler acerca de nós.
Isto, meus amigos é surpreendentemente medonho... e talvez ponha um sorriso nos vossos lábios: a maioria dos estudantes que estão nas universidadeshoje nasceram em 1986... chamam-se jovens.
Nunca ouviram "We are the world" e "Uptown girl", conhecem de Westlife e não Billy Joel.
Nunca ouviram falar de Rick Astley, Banarama ou Belinda Carlisle.
Para eles sempre houve uma Alemanha e um Vietname.
A SIDA sempre existiu.
Os CD's sempre existiram.
O Michael Jackson sempre foi branco.
Para eles o John Travolta sempre foi redondo e não conseguem imaginar que aquele gordo fosse um dia deus da dança.
Acreditam que Missão Impossível e Anjos de Charlie são filmes do ano passado.
Não conseguem imaginar a vida sem computadores.
Não acreditam que houve televisão a preto e branco.
Agora vamos ver se estamos a ficar velhos:
1. Entendes o que está escrito acima e sorris;
2. Precisas de dormir mais depois de uma noitada;
3. Os teus amigos estão casados ou a casar;
4. Surpreende-te ver crianças tão á vontade com computadores;
5. Abanas a cabeça ao ver adolescentes com telemóveis;
6. Lembras-te da Gabriela (a primeira vez);
7. Encontras amigos e falas dos 'bons velhos tempos';

SIM. ESTAMOS A FICAR VELHOS!!!

Extracto de um email recebido (revisto e corrigido)

DANTE MARIANO

Hoje, 5 de Outubro, é dia de Dante Mariano.
Sr. Dante para uns, Dante apenas para outros, Tio Preto para os sobrinhos e para mim Tio Preto e Padrinho.
O nosso querido tio que tantas saudades deixou e que, por isso mesmo, continua sempre presente nas nossas memórias.
Faria hoje 75 anos.
Paló.