CARTA DE RECOMENDAÇÃO


Mindelo, aos 13 de Setembro de 2008

Papá!!!

A partir do momento que leres estas linhas, vou entregar-te o nosso filho Yannick, para que cuides muito bem dele nos próximos cinco anos da sua nova vida.

Espero e faço votos que esta nova etapa da vida dele decorra da melhor forma possível e que ele consiga realizar os seus sonhos.

Entrego-to de coração partido mas com a consciência tranquila de ter cumprido com a minha obrigação de mãe, em tê-lo educado, formado e amado na medida das minhas possibilidades. Consegui, apesar de todas as adversidades que tenho tido na vida, dar-lhe parte do sonho dele, que foi atingir o 12º Ano de Escolaridade.

Agora o Nicky vai continuar o seu sonho e dar saltos mais altos.

Sei que a partir de agora as cosias vão ficar um bocadinho mais complicadas, mas tenho fé em Deus que venceremos esta nova batalha.


Ass.: Mãe


Na foto, o Yannick no seu verdadeiro momento de inscrição na Universidade.

SOLUÇÃO POUCO INTELIGENTE

9 e 20 da manhã. Depois de 1h e 35 minutos de espera na tentativa de organizar uma fila civilizada para tomar a senha de atendimento, eis que abre-se a porta da nova secção da Embaixada destinada aos estudantes (com 20 minutos de atraso) e a enxurrada humana entrou para o minúsculo espaço dessa secção.


A funcionária que tinha o rolo das senhas na mão (deduzo que a máquina estivesse avariada) começou por dar os números mas depois sai-se com a brilhante ideia de deixar esse mesmo rolo nas mãos das pessoas que se acotovelavam para obter um número.

O resto podem imaginar...